Informações de contato

Rua Osvaldo Cruz, 342 – Soledade, 50050-225 – Recife/PE

Telefone:

A 50ª reunião do Junta de Coordenação do UNAIDS (PCB, sigla em inglês), que aconteceu entre os dias 21 e 24 de junho, foi encerrada com decisões para fortalecer o acesso aos serviços de HIV para as pessoas mais vulneráveis à pandemia do HIV e medidas para ajudar a fechar as lacunas de financiamento na resposta global ao HIV, incluindo o financiamento para o UNAIDS.

As reduções no financiamento da resposta global ao HIV continuam a limitar o progresso em áreas-chave, especialmente para grupos vulneráveis. No final de 2020, apenas US$ 21,5 bilhões estavam disponíveis para a resposta ao HIV em países de baixa e média rendas – muito abaixo dos US$ 29 bilhões necessários até 2025 para acabar com a pandemia de AIDS como uma ameaça global à saúde até 2030. Da mesma forma, a capacidade de ação do UNAIDS foi limitada pelo subfinanciamento do Orçamento Unificado, Resultados e Quadro de Responsabilização (UBRAF). Para alcançar progresso, salvar vidas e garantir que as pessoas que vivem com e em risco de contrair o HIV tenham acesso aos serviços e recursos de que necessitam, a resposta global à AIDS deve ser financiada de forma plena.

Na sua fala de abertura da reunião, Winnie Byanyima, diretora executiva do UNAIDS, mostrou como a resposta à AIDS está sob grande tensão com os novos desafios causados pela pandemia da COVID-19, a guerra na Ucrânia e a crise econômica global. Ela disse estar confiante que a Estratégia Global da AIDS 2021-2026, que se concentra em acabar com as  desigualdades que impulsionam a pandemia, pode superar estas crises se tiver  todos os recursos necessários.

Durante a reunião, houve promessas de aumento de financiamento para o UNAIDS. O Reino Unido anunciou um aumento em seu financiamento para oito milhões de libras em 2022, valor maior que os 2,5 milhões de libras em 2021. Com isso, o Reino Unido enfatizou a importância de financiamento suficiente, previsível e oportuno para permitir que o UNAIDS cumpra seu mandato.

Além disso, a Alemanha aumentará sua contribuição para seis milhões de euros, valor maior que os cinco milhões previstos anteriormente, em reconhecimento ao UNAIDS por seu trabalho para ajudar a manter o HIV e outros serviços de saúde em situações de conflito em todo o mundo, inclusive na Ucrânia e em países vizinhos. Os membros também reconheceram a importante contribuição dos Estados Unidos de cinco milhões de dólares adicionais para o trabalho do UNAIDS, elevando sua contribuição para 50 milhões de dólares.

Leia o texto completo aqui.

Foto: UNAIDS

Share:

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.