Informações de contato

Rua Osvaldo Cruz, 342 – Soledade, 50050-225 – Recife/PE

Telefone:

Nos primeiros cinco meses de 2022 o Hospital Hélvio Auto em Maceió registrou 14 gestantes com exame positivo para HIV/AIDS em avançado período de gestação. O número já é maior que o total contabilizado durante todo o ano de 2021, quando foram confirmados os resultados positivos em 13 mulheres.

A equipe médica diz que os números são preocupantes por que algumas destas pacientes já chegam em um período próximo ao parto, algumas com 36 semanas de gestação, o início do 9º mês. Isso dificulta as medidas de prevenção durante a gestação para que não haja a transmissão da mãe para o bebê.

Segundo o Serviço de Assistência Especializada (SAE), as mulheres que chegam nessa idade gestacional podem ser impedidas de usar a medicação antirretroviral pelo tempo necessário para prevenir com sucesso a transmissão do HIV para o bebê.

“É necessário que estas gestantes positivas sejam diagnosticadas precocemente, embora se for descoberto no momento do parto, há como fazer profilaxia com medicação injetável na gestante e assim que a criança nasce ela também começa a tomar medicação, e em nenhuma hipótese, amamentar”, explicou Lygia Antas, coordenadora do SAE.

Nós temos que reforçar a necessidade dos profissionais da Atenção Básica pedirem os exames no primeiro, segundo e terceiro trimestre da gestação, uma vez que os testes rápidos são disponibilizados pelo Estado aos municípios. Detectando a tempo e fazendo o acompanhamento devido, a criança nasce saudável sem o vírus do HIV”, concluiu Lygia Antas.

Os testes para Infecções Sexualmente Transmissíveis, entre elas o HIV, podem ser feitos pela Atenção Básica de Saúde, que são os postos e o programa de saúde da família, durante o protocolo normal de um pré-natal.

Leia o texto completo aqui.

Foto: Canva

Share:

administrator

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.